acala_de_henares
Alcalá de Henares
14/12/2014
IMG_0773
Castelo de Warwick
31/12/2014

Concha y Toro

concha y toro

A vinícola Concha y Toro é a maior do Chile e a segunda maior produtora de vinhos do mundo. Situada no Vale do rio Maipo, próximo a Santiago, é um lugar muito gostoso de passear, mesmo para quem não é fã de vinhos.

Para quem tem pouco tempo na capital chilena, é um passeio ideal, rápido e muito interessante. Mesmo tendo acordado às 4 da manhã e voando quatro horas de Guarulhos a Santiago, criei forças para conhecer esse lugar lindo… pena que ninguém da tripulação quis me acompanhar…

Para chegar na vinícola Concha y Toro é muito fácil. Só pegar o metrô até a estação Las Mercedes (linha 4 -azul escuro) e depois pegar o ônibus 73 ou 80.

Entrada da vinícula

Entrada da vinícula

Para conhecer a vinícola somente através dos tours organizados pelos guias. Há tours em espanhol, inglês e português.

concha_y_toro02

Optei por fazer o tour em português, que acontece todos os dias, em cinco horários diferentes (no site oficial da Concha y Toro tem todos os horários).

Eu e mais uns dez brasileiros fizemos o tour, que é a pé e dura cerca de uma hora.

O passeio começa por esse lindo corredor, que já impressiona os turistas.

concha_y_toro03

A primeira parada é na casa de Don Melchor e a guia (brasileira) contou toda a história de quando, em 1883, ele trouxe uvas francesas para plantar em sua propriedade e hoje possui mais de 8.000 hectares de plantações de uva no Chile e na Argentina.

Jardim da mansão de Don Melchor

Jardim da mansão de Don Melchor

Mansão de Don Melchor

Mansão de Don Melchor

Em seguida, fomos para o jardim das demonstrações, com 26 tipos de uva e ao fundo 68 hectares de Cabernet Sauvignon, plantadas nessa propriedade.

concha_y_toro06

Durante a época da colheita, de fevereiro a maio, o turista pode experimentar os diversos tipos de uva.

concha_y_toro07

 

concha_y_toro08

 

concha_y_toro09

A primeira degustação do tour foi de um Sauvignon Blanc feito de uvas de três diferentes vales. A guia dá uma breve explicação sobre o vinho.

O passeio finaliza nas adegas.

Primeiro as mais modernas:

concha_y_toro10

Depois seguimos para a adega mais antiga, que existe desde à época de Don Melchor e chamada de Casillero del Diablo.

concha_y_toro11

Cassilero del Diablo é o nome do vinho mais famoso da Concha Y Toro.

De acordo com a lenda, quando começaram a roubar os melhores vinhos da vinícola, na época de Don Melchor, ele espalhou que era o diabo que guardava aquela adega e nunca mais nenhum vinho foi roubado.

Situada a quatro metros embaixo da terra, a adega e fria e fresca naturalmente. A guia fechou as portas e na escuridão projetou luzes e sons para os turistas entenderem a lenda do diabo.

concha_y_toro12

concha_y_toro13

Depois de conhecer as adegas é hora de degustar dois vinhos tintos Casillero del Diablo. E a taça que usamos para beber os vinhos fica de brinde para os turistas.

O passeio termina na loja de vinhos, é claro. Os preços são bons e, na minha opinião, vale a pena comprar os vinhos da uva Camenere, que só existem no Chile (foram extintas na Europa).

Gastos totais do passeio:
Metrô: 1200 pesos ida e volta
ônibus: 1200 pesos ida e volta
Tour em português: 9000 pesos
Total: 11400 pesos, cerca de 50 reais ou 20 dólares

Dica: Não vi nenhum turista chegando de metrô e ônibus igual eu, porque os hotéis vendem o passeio já com transfer por 50 dólares. Eu achei muito fácil e engraçado usar o transporte público no Chile porque há um grande número de artistas, vendedores ambulantes e pedintes o tempo todo, deixando a viagem até mais interativa!